sábado, 31 de dezembro de 2005

Publicado por Desnorteada às 11:41 da manhã 1 comentários
Desde o início que não sei quem és. Não te conheço bem. Quero confiar em ti, mas não deixas. Ou simplesmente não queres. Imagino as coisas que me poderás dizer (ainda) ou que já me poderias ter dito. Às vezes gostava de voar por aí e ficar a olhar sobre ti sem que tu desses por mim. Só para ouvir o que nunca ouvi, ver o que nunca vi. Saber, apenas, se pensas em mim quando não estás comigo, quando não me vês. Há coisas em ti que tu não mostras e eu não sei como descobrir… Imagino-te. Imagino-nos. Imagino tanta coisa...

segunda-feira, 19 de dezembro de 2005

MAIS UMA... (PARTE II)

Publicado por Desnorteada às 11:02 da manhã 1 comentários
Começou a saga dos caixotes. Tudo guardado mais uma vez. Desespero só de pensar que ainda tenho paletes de cenas para encaixotar. É roupa, é louça, são velas, são porta-retratos, são caixas, são livros, são CD's, são DVD's, são papéis... Os brincos, os colares, as pulseiras e os relógios espalhados entre as caixas com o aroma do meu perfume que só em mim fica assim dão um toque especial ao quarto, à casa... na hora da despedida fica o cheiro. Só. Mas o que custa mesmo é despir as paredes... As fotografias, os desenhos, as credenciais dos eventos que fiz, os papéis que fui guardando e colando para viajar até alguns momentos... cada pormenor que marca a diferença de um quarto para o outro... marcas de uma cidade, marcas que várias pessoas deixam em mim, lembranças que me fazem chorar quando as arranco do espaço que jamais vai ser o mesmo quando já lá não estiver...

sexta-feira, 16 de dezembro de 2005

MAIS UMA...

Publicado por Desnorteada às 3:07 da tarde 0 comentários


É a oitava que deixo para trás... com saudade. Um misto de "o que vai ser agora?" com um alívio estranho por estar de regresso a casa. A vida tem contribuído para andar a saltar de cidade em cidade, de casa em casa, de hábitos em hábitos, de gargalhadas e choros que só conhecem aqueles com quem se partilha o espaço, os dias, as vitórias e as derrotas pessoais, o acordar e o deitar, a boa disposição e o mau feitio...
Desta vez, custa. Muito. Mais uma... Mas não é uma vez qualquer... Nem sei bem explicar porquê. Desconfio que é por ser adulta. Pela experiência ser diferente. Já não vou como estudante cheia de esperança. Agora, já sou experiente. Já sei que tudo o que queria não vai acontecer. Já sei que tudo vai ficar onde está, mas nada vai ser igual. As pessoas serão outras. Os hábitos diferentes. E só quando esporadicamente nos juntarmos, tudo vai parecer... PARECER... o mesmo.
Agora resta-me acreditar que as memórias estarão sempre presentes... que as pessoas não desaparecerão... que isto é só mais um pormenor nesta caminhada que é viver... e levar comigo cada detalhe...

terça-feira, 6 de dezembro de 2005

DIGAM-ME SE ESTIVER ERRADA!

Publicado por Desnorteada às 11:43 da manhã 5 comentários


Está quase a chegar a hora da despedida... Sei que custa sempre mais aos que ficam dos que aos que partem, mas não consigo enganar-me a mim própria... desta vez, vai custar aos que vão e não aos que ficam...

quarta-feira, 30 de novembro de 2005

RECORDAR PESSOA

Publicado por Desnorteada às 12:04 da tarde 0 comentários

Negreiros

Porque hoje se celebram os 70 anos da morte de Fernando Pessoa, não podia deixar de relembrar o poeta... o meu favorito. Pessoa não nos deixou... marcou-nos para todo o sempre.

"Eu amo tudo o que foi,
Tudo o que já não é,
A dor que já me não dói,
A antiga e errônea fé,
O ontem que dor deixou,
O que deixou alegria
Só porque foi, e voou
E hoje é já outro dia."

Fernando Pessoa, 1931.


Palavras para quê?

terça-feira, 29 de novembro de 2005

PERDI O NORTE DE VEZ...

Publicado por Desnorteada às 3:19 da tarde 2 comentários


Sinto o tempo a estreitar... pedalo depressa mas não o consigo acompanhar... sinto que não vou chegar a horas... os minutos não param... sinto o tique taque a bater no coração e a alma perde-se... o que fazer? o que pensar? Mal consigo respirar... estou a sufocar... quero agarrar, mas foge-me... Tenho a cabeça a andar à roda... e não sei que caminho tomar.

quarta-feira, 9 de novembro de 2005

DESAFIO

Publicado por Desnorteada às 12:30 da tarde 2 comentários


?????????????????

quarta-feira, 2 de novembro de 2005

É TÃO BOM PODER SONHAR...

Publicado por Desnorteada às 4:06 da tarde 2 comentários


Como gostava de poder sentar-me numa nuvem e olhar e perceber o que se passa à minha volta. Como gostava de poder sentar-me numa nuvem e dar pontapés na lua sempre que ela não me sorrisse. Como gostava de poder sentar-me numa nuvem e tentar agarrar as estrelas só para me sentir a brilhar. Como gostava de sentar-me numa nuvem, no silêncio, a sonhar acordada.

segunda-feira, 31 de outubro de 2005

CHUVA

Publicado por Desnorteada às 4:31 da tarde 1 comentários
"As coisas vulgares que há na vida
Não deixam saudades
Só as lembranças que doem
Ou fazem sorrir

Há gente que fica na história
da história da gente
e outras de quem nem o nome
lembramos ouvir

São emoções que dão vida
à saudade que trago
Aquelas que tive contigo
e acabei por perder

Há dias que marcam a alma
e a vida da gente
e aquele em que tu me deixaste
não posso esquecer

A chuva molhava-me o rosto
Gelado e cansado
As ruas que a cidade tinha
Já eu percorrera

Ai... meu choro de moça perdida
gritava à cidade
que o fogo do amor sob chuva
há instantes morrera

A chuva ouviu e calou
meu segredo à cidade
E eis que ela bate no vidro
Trazendo a saudade"

Mariza

A VIDA A PRETO E BRANCO...

Publicado por Desnorteada às 11:32 da manhã 2 comentários
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
.
Faltam-me os gestos que guardo como se fossem coisas. Faltam-me momentos que com o tempo se tornam inesquecíveis. Faltam-me as histórias que também ajudei a construir. Faltam-me os espaços que frequentei. Faltam-me os laços que criei. Faltam-me os "obrigados" e os "por favores". Falta-me o cheiro da cidade. Falta-me o calor com que nos recebem. Faltam-me as certezas. Faltam-me as gargalhadas partilhadas. Falta-me o aconchego de um abraço. Falta-me tanta coisa... Falta-me tanta gente. Sinto a vida a preto e branco e a vida a preto e branco é assim: VAZIA.

terça-feira, 25 de outubro de 2005

MÚSICAS PARA RECORDAR

Publicado por Desnorteada às 12:03 da tarde 1 comentários
Tem de tudo um pouco. Vários géneros. Vários artistas. São músicas para viajarmos no tempo. Iténs que vieram para ficar. Sempre. Oiçam, aqui!

segunda-feira, 24 de outubro de 2005

ESTÁ AÍ E PROMETE...

Publicado por Desnorteada às 2:27 da tarde 3 comentários


Está oficialmente à venda “Our Hearts Will Beat As One”, o novo disco de David Fonseca. Que bom regresso!

Who Are U?

"Ever since I saw you
I want to hold you
Like you were the one

It sees right through me
A bullet it comes and takes me
And I love you I love you
I want you but I fear you

Who are you ?
who are you?

Ever since I saw you
I want to hold you
Like you were the one

You feet rest on my shoes
I sing this song for you
Just to see you smile

And I love you I love you
I love you but I fear you

Who are you?
who are you?

For how long
How strong do I still have to be?
How come you mean so much to me?

For how long
How strong do I still have to be?
How come you mean so much to me?

And I love you I love you
I want you but I fear you

Who are you?
who are you?
Who are you?
who are you?

For how long
How strong do I still have to be?
How come you mean so much to me?

For how long
How strong do I still have to be?
David Fonseca

sexta-feira, 21 de outubro de 2005

MAIS UMA VEZ...

Publicado por Desnorteada às 9:36 da manhã 0 comentários

... errei. Li mal os sinais. Não percebi que eras diferente. Não te entendi. Sabias bem o que fazias, mas eu não. Deixei que desses, tu, o rumo às coisas e, não fui capaz de me impor. Lamento. Ainda espero todas as explicações do mundo... espero que, pelo menos, justifiques tudo o que fizeste.

segunda-feira, 10 de outubro de 2005

O JOGO DA MARTELADA

Publicado por Desnorteada às 11:11 da manhã 4 comentários
Divirtam-se MENINAS, este jogo é hilariante... Vejam lá quantos pontos conseguem fazer... ;)

quinta-feira, 6 de outubro de 2005

???????????

Publicado por Desnorteada às 3:11 da tarde 3 comentários

quinta-feira, 22 de setembro de 2005

PICTURE OF MY OWN

Publicado por Desnorteada às 10:53 da manhã 3 comentários
"Save me
from this sadness it's coming
or take me
before my smile it's dissolving
wake me
from this nightmare i'm entering
don't let me fall in the corners of my own

As a tear comes from inside
I feel like i'm gonna drown
and as i'm searching for something to
occupy my mind again
I lay
Down on my bed
But then a picture of my soul shows me
there's no way instead

touch me
make me feel i'm alive
or forgget me
maybe i would die with time
love me
all i need is a huge
embrace me
'cause times are going too roug

hand as i think i'm lost nowhere
i find where i am all alone
and as i'm desperating slowly just looking
at my night without stars
i pray
that someone could call
but then a picture of my own
tells me i'm made to fall

and it's a picture of my own
a picture of my own
a picture of my own
that's making me feel this way
and i'm so sorry babe
it's all so silent here
up herehere,
here..."

Fingertips

segunda-feira, 12 de setembro de 2005

DE VOLTA AO MUNDO REAL...

Publicado por Desnorteada às 2:50 da tarde 3 comentários

Hoje fugia até Marte... Deve-se estar lá bem! Ninguém a chatear-me, nada com que me preocupar, longe das complicações e trapalhadas em que me meto. Eu até andava de bem com a vida, mas volta e meia ela trai-me... e põe-me de novo à prova. Custa tanto saber que não somos todos iguais e o que para uns é bem para outros é mal... Custa saber que muitos de nós serão ingénuos para o resto da vida, porque nem sequer lhes passa pela cabeça que a maldade paira no ar sem dó nem piedade. Fiquei esgotada só em meia hora. Trinta minutos bastaram para me entristecer. E pior que isso, é sentir que nem sequer as minhas emoções eu consigo controlar...

quinta-feira, 1 de setembro de 2005

ACABOU-SE!

Publicado por Desnorteada às 2:46 da tarde 2 comentários

Era bom, mas já passou... Um mês. E passou tão rápido! Para trás ficaram os dias de barriga para o ar na praia, os copos à noite com os amigos até às tantas e a vida à Garfield que tanto massaja o ego. Regresso com a bateria completamente carregada. Cheia de vontade de abraçar uma nova fase que sei que começa hoje. Venho inspirada. Resta-me continuar a sonhar... e acreditar que pelo menos o espírito de verão vai permanecer nos próximos tempos.

sexta-feira, 29 de julho de 2005

VOU DE FÉRIAS...

Publicado por Desnorteada às 9:54 da manhã 5 comentários


... até Setembro!

quarta-feira, 27 de julho de 2005

PARA QUEM É CURIOSO...

Publicado por Desnorteada às 3:08 da tarde 3 comentários


... deixo aqui um pouco de mim. Disseram-me há poucos dias que o olhar revela tudo!

terça-feira, 26 de julho de 2005

AMIGA

Publicado por Desnorteada às 10:38 da manhã 1 comentários
"Deixa-me ser a tua amiga, Amor,
A tua amiga só, já que não queres
Que pelo teu amor seja a melhor,
A mais triste de todas as mulheres.

Que só, de ti, me venha mágoa e dor
O que me importa, a mim?! O que quiseres
É sempre um sonho bom! Seja o que for,
Bendito sejas tu por mo dizeres!

Beija-me as mãos, Amor, devagarinho...
Como se os dois nascêssemos irmãos,
Aves cantando, ao sol, no mesmo ninho...

Beija-mas bem!... Que fantasia louca
Guardar assim, fechados, nestas mãos,
Os beijos que sonhei pra minha boca!..."
Florbela Espanca

segunda-feira, 25 de julho de 2005

NÃO TENHAS MEDO!

Publicado por Desnorteada às 11:17 da manhã 3 comentários

É tão bom querer dizer-te que és um perigo... querer dizer-te que não consigo deixar de pensar em ti... querer dizer-te o quanto te quero... querer dizer-te que quero chegar até ti... querer dizer-te que desejo, a cada segundo, ficar a conhecer-te melhor... querer dizer-te que adoro quando tropeçamos um no outro... querer dizer-te que é o teu sorriso que me acalma... querer dizer-te que por ti sonho mais alto. Não me deixes fugir. Encontro-me quando estamos juntos. Tu que surgiste do nada, já me fazes falta!

sexta-feira, 22 de julho de 2005

O QUE SERÁ?

Publicado por Desnorteada às 4:08 da tarde 4 comentários
Quando escrevo a descrever uma emoção, um objecto, um local, uma coisa qualquer nunca penso se essa é a descrição certa ou não. Simplesmente escrevo. Resolvi ver até que ponto as pessoas entendem o que quero dizer com as palavras que muitas vezes me limito a teclar. Palavras que me saem dos dedos sem menor esforço e que para mim representam, apenas, o que sinto...

Bate no corpo e o corpo sente… laço eterno com o céu ou o inferno, o infinito ou o vazio. Rodopio. Apetece-me. Tem demasiada influência sobre mim. Ao pôr do sol, com o nascer da lua. Escuto. Gosto. E é tão raro que até o tempo perde tamanho.

Lanço-vos o desafio. De que estou eu a falar?

quarta-feira, 20 de julho de 2005

VALE A PENA COMEÇAR A ESPREITAR!

Publicado por Desnorteada às 2:46 da tarde 1 comentários
Começou há pouco tempo mas as mãos falam por ela... Conheçam os primeiros passos desta menina no mundo artesanal... Esperam-se coisas lindíssimas!

quarta-feira, 13 de julho de 2005

CRIATURA DA NOITE

Publicado por Desnorteada às 3:22 da tarde 0 comentários
"Esta noite quero cantar
Dançar e voar...
E, quero ver luzes muitas
Quero ser um pássaro.

Quero ver os peixes a bailar
E as ideias a gritar
Quero voar, voar até ver...
O mar pegar o fogo
O tempo incendiar até à luz
A luz me cegar e eu voltar para o meu lugar..."
Entre Aspas

FIQUEI NA DÚVIDA...

Publicado por Desnorteada às 11:26 da manhã 4 comentários
Portugal tem mais telemóveis activos do que habitantes. Isto é bom ou mau? Alguém me sabe dizer?

terça-feira, 12 de julho de 2005

PRAIA...

Publicado por Desnorteada às 12:37 da tarde 4 comentários


Gosto de ter a pele salgada. Gosto de sentir a água do mar em mim. Gosto de ver a minha pele dourada. Gosto de praia. De manhã, quando a brisa traz consigo um cheiro incomparável e, ao final de tarde, quando se advinha o pôr do sol. Faz-me bem. Faz-me sentir viva. Faz-me ver que a vida não é apenas o acto de respirar. Às vezes gosto só de passear. Gosto só de olhar. Gosto só de trazer comigo a mais bela das imagens. Gosto de a guardar no meu baú de recordações. O céu, azul; o mar, prata; e, uma mancha, amarelada, a repartir a linha do horizonte. Gosto. Muito.

segunda-feira, 11 de julho de 2005

O PODER INDISCUTÍVEL DOS MEDIA

Publicado por Desnorteada às 11:48 da manhã 3 comentários


Sou jornalista e sei bem que é bem real como podemos influenciar tanto a sociedade. Mas é estranho como o fazemos. Estranho é a palavra que consigo associar porque sinceramente não sei expressar o que penso doutra forma... Diana Andringa trouxe agora esta discussão com o documentário Era Uma Vez Um ARRASTÃO. Para quem tiver tempo, aconselho a dar uma espreitadela. Jornalistas ou não interessa saber como trabalham os media de hoje... N' A DOIS vai para o ar, esta noite, pelas 23h30 (se não houver atrasos!) uma discussão sobre esta polémica. Os media e o "arrastão" de Carcavelos é o tema d' O Clube de Jornalistas desta semana.

quinta-feira, 7 de julho de 2005

PARA AS MAÇÃS BOAS... ;)

Publicado por Desnorteada às 2:43 da tarde 4 comentários


Esta menina mandou-me por mail este recado. Agora, retribuo o gesto desta forma... para ela e para todas as que se identifiquem. Eu cá estou bem no topo da árvore! LOL

OUTRA VEZ?

Publicado por Desnorteada às 11:26 da manhã 0 comentários


Nem quero acreditar... Mais um atentado... Tenho medo... Estou triste... Nem sei o que pensar do mundo de hoje...

segunda-feira, 4 de julho de 2005

...

Publicado por Desnorteada às 2:31 da tarde 2 comentários
O Anzol

"Ai eu já pensei,
Mandar pintar o céu em tons de azul,
Para ser original...
Só depois notei,
Que azul já ele é houve alguém,
Que teve ideia igual...

Eu não sei, se hei-de fugir,
Ou morder o anzol
Já não há, nada de novo aqui
Debaixo do sol

Já me persegui,
por becos e ruelas d'horror,
caminhos sem saída
até que me perdi
sozinha sem saber de que cor,
pintar a minha vida

Eu não sei, se hei-de fugir,
Ou morder o anzol
Já não há, nada de novo aqui
Debaixo do sol

Eu não sei, se hei-de fugir,
Ou morder o anzol
Já não há, nada de novo aqui
Debaixo do sol"

Rádio Macau

sexta-feira, 1 de julho de 2005

A NOITE DAS CAIPIRINHAS...

Publicado por Desnorteada às 12:24 da tarde 3 comentários


Nada melhor que uns copos, amigos e o Party para esquecer os problemas. Só que quando se bebe sem moderação, a coisa fica complicada... Gargalhadas atrás de gargalhadas, escárnio e maldizer quanto baste e muito, muito à vontade. Uma noite onde a vida pareceu mais cor-de-rosa. Claro que, hoje, a dor de cabeça não nos faz esquecer a realidade... Foi giro e há que repetir. Rapaziada, obrigado e preparem-se... da próxima vai ser pior!

quinta-feira, 30 de junho de 2005

RECUPERO UM POST ANTIGO...

Publicado por Desnorteada às 5:02 da tarde 1 comentários
Sinto-me uma E.T....

Já não sei o que fazer para me sentir bem comigo... Por vezes, olho à minha volta e reparo que nada daquilo que me rodeia tem a ver comigo. Sinto-me à parte de tudo e de todos... Não sei se o problema sou eu ou se é de tudo o que me envolve...
Há quem diga que não sou normal... Até hoje achava que ser invulgar era uma qualidade, mas acho que, cada vez mais, esta característica é um defeito...
Eu podia fazer uma lista infindável de coisas com as quais não me identifico absolutamente nada... Mas, seria um absurdo... Só gostava de compreender o que se passa comigo e com os outros... Mas, não entendo... não entendo, mesmo!

quarta-feira, 29 de junho de 2005

PORQUE MAIS VALE RIR QUE CHORAR!

Publicado por Desnorteada às 6:04 da tarde 3 comentários
Vejam... vale a pena! Aprenda aqui a conduzir.

terça-feira, 28 de junho de 2005

TENHO DIAS ASSIM...

Publicado por Desnorteada às 2:31 da tarde 1 comentários


Observo e passo o tempo a imitar... A inocência perde-se e a paciência tem limites!

segunda-feira, 27 de junho de 2005

A LUTA PERSISTE...

Publicado por Desnorteada às 11:33 da manhã 0 comentários
Chego à estação ainda vazia... Falta pouco para partir. Em segundos vejo e revejo a minha vida. A que tive, a que tenho e a que quero ter. Repenso as ideias e reorganizo atitudes. Sinto-me com um palmo cheio de areia que teima em fugir entre os dedos... Sinto-te ausente. Sinto-te perto, mas longe. Resisto. Bato-me para te alcançar... Resisto. Insisto. Quero-te e não vou desistir sem antes tentar... Depois... toca... outra vez... e mais uma vez... acordo e... Em segundos vejo e revejo a minha vida. A que tive, a que tenho e a que quero ter.



"Asas Nesta Voz"

"Amigo, meu amante adiado
Meu amor de dor intensa
Não tenho idade para o fado
Nem para a vida que me pensa

Os dedos puros na pele
Mal tocada, mal sentida
São dessa vida que me impele
Que repele o mel da vida

Atei assas nesta voz
Que larguei para me voar
Prendi a boca com nós
Só para nós, para nos amar

Mas só, quem ama não ama
A solidão não tem dó
Meu amor de cheia chama
Talvez também fique só

Atei assas nesta voz
Que larguei para me voar
Prendi a boca com nós
Só para nós, para nos amar"

Joana Melo
by Alexandre Honrado/ Renato Júnior E Susana Félix

quinta-feira, 23 de junho de 2005

NÃO SEI COMO FUGIR...

Publicado por Desnorteada às 2:57 da tarde 5 comentários
Tenho pensado tanto em ti... demasiado até. Do nada. De tudo. De uma música que oiço, de uma frase que leio, uma fotografia que vejo, um perfume que cheire... Ideias soltas que vêm até mim ou simplesmente olhares indiscretos que encontro. Tudo gira em torno de ti e tudo me leva ao teu mundo. Tu que chegaste sem pedir licença. Gosto da forma que me olhas, gosto da forma como andas, gosto da forma como falas, gosto da forma como ris. O teu sorriso... ai, o teu sorriso. Esse teu sorriso de criança inocente... e que me seduz... que me atormenta... que me acorrenta a ti sem que saiba como fugir.

quarta-feira, 22 de junho de 2005

ENTÃO, JÁ ME DESCOBRIRAM?

Publicado por Desnorteada às 12:20 da tarde 7 comentários

Eu bem disse que era mesmo aqui ao lado...
 

O Meu Lado B Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos