sexta-feira, 29 de julho de 2005

VOU DE FÉRIAS...

Publicado por Desnorteada às 9:54 da manhã 5 comentários


... até Setembro!

quarta-feira, 27 de julho de 2005

PARA QUEM É CURIOSO...

Publicado por Desnorteada às 3:08 da tarde 3 comentários


... deixo aqui um pouco de mim. Disseram-me há poucos dias que o olhar revela tudo!

terça-feira, 26 de julho de 2005

AMIGA

Publicado por Desnorteada às 10:38 da manhã 1 comentários
"Deixa-me ser a tua amiga, Amor,
A tua amiga só, já que não queres
Que pelo teu amor seja a melhor,
A mais triste de todas as mulheres.

Que só, de ti, me venha mágoa e dor
O que me importa, a mim?! O que quiseres
É sempre um sonho bom! Seja o que for,
Bendito sejas tu por mo dizeres!

Beija-me as mãos, Amor, devagarinho...
Como se os dois nascêssemos irmãos,
Aves cantando, ao sol, no mesmo ninho...

Beija-mas bem!... Que fantasia louca
Guardar assim, fechados, nestas mãos,
Os beijos que sonhei pra minha boca!..."
Florbela Espanca

segunda-feira, 25 de julho de 2005

NÃO TENHAS MEDO!

Publicado por Desnorteada às 11:17 da manhã 3 comentários

É tão bom querer dizer-te que és um perigo... querer dizer-te que não consigo deixar de pensar em ti... querer dizer-te o quanto te quero... querer dizer-te que quero chegar até ti... querer dizer-te que desejo, a cada segundo, ficar a conhecer-te melhor... querer dizer-te que adoro quando tropeçamos um no outro... querer dizer-te que é o teu sorriso que me acalma... querer dizer-te que por ti sonho mais alto. Não me deixes fugir. Encontro-me quando estamos juntos. Tu que surgiste do nada, já me fazes falta!

sexta-feira, 22 de julho de 2005

O QUE SERÁ?

Publicado por Desnorteada às 4:08 da tarde 4 comentários
Quando escrevo a descrever uma emoção, um objecto, um local, uma coisa qualquer nunca penso se essa é a descrição certa ou não. Simplesmente escrevo. Resolvi ver até que ponto as pessoas entendem o que quero dizer com as palavras que muitas vezes me limito a teclar. Palavras que me saem dos dedos sem menor esforço e que para mim representam, apenas, o que sinto...

Bate no corpo e o corpo sente… laço eterno com o céu ou o inferno, o infinito ou o vazio. Rodopio. Apetece-me. Tem demasiada influência sobre mim. Ao pôr do sol, com o nascer da lua. Escuto. Gosto. E é tão raro que até o tempo perde tamanho.

Lanço-vos o desafio. De que estou eu a falar?

quarta-feira, 20 de julho de 2005

VALE A PENA COMEÇAR A ESPREITAR!

Publicado por Desnorteada às 2:46 da tarde 1 comentários
Começou há pouco tempo mas as mãos falam por ela... Conheçam os primeiros passos desta menina no mundo artesanal... Esperam-se coisas lindíssimas!

quarta-feira, 13 de julho de 2005

CRIATURA DA NOITE

Publicado por Desnorteada às 3:22 da tarde 0 comentários
"Esta noite quero cantar
Dançar e voar...
E, quero ver luzes muitas
Quero ser um pássaro.

Quero ver os peixes a bailar
E as ideias a gritar
Quero voar, voar até ver...
O mar pegar o fogo
O tempo incendiar até à luz
A luz me cegar e eu voltar para o meu lugar..."
Entre Aspas

FIQUEI NA DÚVIDA...

Publicado por Desnorteada às 11:26 da manhã 4 comentários
Portugal tem mais telemóveis activos do que habitantes. Isto é bom ou mau? Alguém me sabe dizer?

terça-feira, 12 de julho de 2005

PRAIA...

Publicado por Desnorteada às 12:37 da tarde 4 comentários


Gosto de ter a pele salgada. Gosto de sentir a água do mar em mim. Gosto de ver a minha pele dourada. Gosto de praia. De manhã, quando a brisa traz consigo um cheiro incomparável e, ao final de tarde, quando se advinha o pôr do sol. Faz-me bem. Faz-me sentir viva. Faz-me ver que a vida não é apenas o acto de respirar. Às vezes gosto só de passear. Gosto só de olhar. Gosto só de trazer comigo a mais bela das imagens. Gosto de a guardar no meu baú de recordações. O céu, azul; o mar, prata; e, uma mancha, amarelada, a repartir a linha do horizonte. Gosto. Muito.

segunda-feira, 11 de julho de 2005

O PODER INDISCUTÍVEL DOS MEDIA

Publicado por Desnorteada às 11:48 da manhã 3 comentários


Sou jornalista e sei bem que é bem real como podemos influenciar tanto a sociedade. Mas é estranho como o fazemos. Estranho é a palavra que consigo associar porque sinceramente não sei expressar o que penso doutra forma... Diana Andringa trouxe agora esta discussão com o documentário Era Uma Vez Um ARRASTÃO. Para quem tiver tempo, aconselho a dar uma espreitadela. Jornalistas ou não interessa saber como trabalham os media de hoje... N' A DOIS vai para o ar, esta noite, pelas 23h30 (se não houver atrasos!) uma discussão sobre esta polémica. Os media e o "arrastão" de Carcavelos é o tema d' O Clube de Jornalistas desta semana.

quinta-feira, 7 de julho de 2005

PARA AS MAÇÃS BOAS... ;)

Publicado por Desnorteada às 2:43 da tarde 4 comentários


Esta menina mandou-me por mail este recado. Agora, retribuo o gesto desta forma... para ela e para todas as que se identifiquem. Eu cá estou bem no topo da árvore! LOL

OUTRA VEZ?

Publicado por Desnorteada às 11:26 da manhã 0 comentários


Nem quero acreditar... Mais um atentado... Tenho medo... Estou triste... Nem sei o que pensar do mundo de hoje...

segunda-feira, 4 de julho de 2005

...

Publicado por Desnorteada às 2:31 da tarde 2 comentários
O Anzol

"Ai eu já pensei,
Mandar pintar o céu em tons de azul,
Para ser original...
Só depois notei,
Que azul já ele é houve alguém,
Que teve ideia igual...

Eu não sei, se hei-de fugir,
Ou morder o anzol
Já não há, nada de novo aqui
Debaixo do sol

Já me persegui,
por becos e ruelas d'horror,
caminhos sem saída
até que me perdi
sozinha sem saber de que cor,
pintar a minha vida

Eu não sei, se hei-de fugir,
Ou morder o anzol
Já não há, nada de novo aqui
Debaixo do sol

Eu não sei, se hei-de fugir,
Ou morder o anzol
Já não há, nada de novo aqui
Debaixo do sol"

Rádio Macau

sexta-feira, 1 de julho de 2005

A NOITE DAS CAIPIRINHAS...

Publicado por Desnorteada às 12:24 da tarde 3 comentários


Nada melhor que uns copos, amigos e o Party para esquecer os problemas. Só que quando se bebe sem moderação, a coisa fica complicada... Gargalhadas atrás de gargalhadas, escárnio e maldizer quanto baste e muito, muito à vontade. Uma noite onde a vida pareceu mais cor-de-rosa. Claro que, hoje, a dor de cabeça não nos faz esquecer a realidade... Foi giro e há que repetir. Rapaziada, obrigado e preparem-se... da próxima vai ser pior!
 

O Meu Lado B Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos