terça-feira, 21 de agosto de 2007

FÉRIAS II!

Publicado por Desnorteada às 6:10 da tarde 4 comentários

Vai fazer-me tãoooooo bemmmmm! ;)
Regresso na próxima semana... Boas férias!

sábado, 18 de agosto de 2007

Roupa nova...

Publicado por Desnorteada às 3:11 da tarde 5 comentários
Porque a minha VIDA precisa de COR! ;)

quinta-feira, 16 de agosto de 2007

FÉRIAS!

Publicado por Desnorteada às 10:36 da tarde 0 comentários
Estou em casa há uma semana. A descansar e a armazenar energias para enfrentar o que aí vem. Estaria de férias - no verdadeiro sentido da palavra - à mesma. Tinha-as marcadas para esta altura. E, apesar de tudo, está a saber-me bem estar assim... sem fazer nada. Fui hoje à praia. A primeira vez este ano. Gostei. A praia faz-me bem: o sol, o mar, a leitura, os passeios pela areia molhada... tudo... gosto de ver a minha pele ganhar cor. Gosto de ficar a olhar as ondas e pensar... e mesmo sem querer, é fácil pensar em ti... é fácil deixar-te tomar conta dos meus pensamentos... Hoje, desejei de novo que estivesses comigo na praia. A aproveitar o sol, o mar e esta paz. Tu não sais de mim, não me deixas esquecer-te e eu também não sei se quero. Gostava que me abraçasses e que a tua pele salgada se confundisse com a minha. Gostava de sentir o teu toque na minha pele a escaldar, minutos antes de um mergulho a dois. Gostava que nos olhássemos de um jeito só possível à beira-mar e quando os nossos olhos se encontrassem, com os pés submersos, com a pele arrepiada, juntos, de mãos dadas, ao ritmo das ondas, me abraçasses e ficássemos assim... em silêncio. Um silêncio apenas quebrado para dizermos, sem medos, sem dúvidas e sem pudores, um ao outro: “gosto cada vez mais de gostar de ti!”. Posso pedir férias aos problemas, ao trabalho, à família, mas parece-me pouco provável ter férias de ti... É que como alguém já disse um dia: "A saudade existe não porque estamos longe, mas porque um dia estivemos juntos".

segunda-feira, 13 de agosto de 2007

Publicado por Desnorteada às 3:35 da tarde 7 comentários
Há dois anos, mais ou menos, um amigo dedicou-me estas palavras para me surpreender com a leitura que fazia de mim. E a verdade, é que me surpreendeu e muito... porque me revi nas palavras de Régio a 100%. Hoje, registo-as n' O Meu Lado B... porque preciso que me conheçam bem... porque quero que me vejam e leiam como os que realmente me conhecem...

CÂNTICO NEGRO

"Vem por aqui" — dizem-me alguns com os olhos doces
Estendendo-me os braços, e seguros
De que seria bom que eu os ouvisse
Quando me dizem: "vem por aqui!"
Eu olho-os com olhos lassos,
(Há, nos olhos meus, ironias e cansaços)
E cruzo os braços,
E nunca vou por ali...
A minha glória é esta:
Criar desumanidades!
Não acompanhar ninguém.
— Que eu vivo com o mesmo sem-vontade
Com que rasguei o ventre à minha mãe
Não, não vou por aí! Só vou por onde
Me levam meus próprios passos...
Se ao que busco saber nenhum de vós responde
Por que me repetis: "vem por aqui!"?

Prefiro escorregar nos becos lamacentos,
Redemoinhar aos ventos,
Como farrapos, arrastar os pés sangrentos,
A ir por aí...
Se vim ao mundo, foi
Só para desflorar florestas virgens,
E desenhar meus próprios pés na areia inexplorada!
O mais que faço não vale nada.

Como, pois, sereis vós
Que me dareis impulsos, ferramentas e coragem
Para eu derrubar os meus obstáculos?...
Corre, nas vossas veias, sangue velho dos avós,
E vós amais o que é fácil!
Eu amo o Longe e a Miragem,
Amo os abismos, as torrentes, os desertos...

Ide! Tendes estradas,
Tendes jardins, tendes canteiros,
Tendes pátria, tendes tetos,
E tendes regras, e tratados, e filósofos, e sábios...
Eu tenho a minha Loucura !
Levanto-a, como um facho, a arder na noite escura,
E sinto espuma, e sangue, e cânticos nos lábios...
Deus e o Diabo é que guiam, mais ninguém!
Todos tiveram pai, todos tiveram mãe;
Mas eu, que nunca principio nem acabo,
Nasci do amor que há entre Deus e o Diabo.

Ah, que ninguém me dê piedosas intenções,
Ninguém me peça definições!
Ninguém me diga: "vem por aqui"!
A minha vida é um vendaval que se soltou,
É uma onda que se alevantou,
É um átomo a mais que se animou...
Não sei por onde vou,
Não sei para onde vou
Sei que não vou por aí!


José Régio

sexta-feira, 10 de agosto de 2007

A NEW, NEW, NEW BEGINNING...

Publicado por Desnorteada às 5:45 da tarde 2 comentários


Hoje, começa uma nova etapa da minha vida... tinha de o registar aqui.
Não sei o que vem por aí. Mesmo. É uma nova etapa, mas com algumas semelhanças de um passado ainda recente... Espero que, pelo menos, fiquem as amizades que julgo ter conseguido. Amanhã e depois penso no que vai ser o resto da minha vida...

A ver vamos...

quinta-feira, 9 de agosto de 2007

Publicado por Desnorteada às 12:38 da tarde 0 comentários
Fico furiosa quando me faltam com a palavra. Nos últimos dias, muitos me têm faltado com a palavra. Ando, portanto, uma pilha de nervos. Engraçado é que são os que me faltam com a palavra que enchem a boca com a palavra "CONFIANÇA". Como é possível? Como é possível que as pessoas possam ser tão hipócritas? Tentei levar as coisas sem mágoa, sem revolta, mas é difícil quando todos os que me rodeiam parecem estar a brincar comigo e com a minha vida. GRRRRRRRRR! Pudesse eu mandar e os cínicos, falsos e hipócritas deixariam de controlar a vida das pessoas... de fazer delas gato sapato, sem margem para manobra... É impressionante! Parecem que adivinham quando começo a sorrir, a tentar viver o meu canto sossegada. Já me rejeitaram, por que é que ainda me massacram mais? Estou cansada. Quero ir-me embora. Quero virar a página e ter forças para recomeçar... Só isso! É pedir muito?

quinta-feira, 2 de agosto de 2007

À BART SIMPSON...

Publicado por Desnorteada às 4:25 da tarde 2 comentários
Vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! vou ser capaz! NÃÃÃÃÃÃÃÃOOOOOOOOOOO! Eu sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! Sou capaz! SIIIIIMMMMMMM! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ! SOU CAPAZ!

SOOOOOUUUUUUUUU CAAAAAPPPPPPAAAAAAAZZZZZZZZZZZZZZZZZZ...
 

O Meu Lado B Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos