segunda-feira, 24 de março de 2008

Do pensar...*

Publicado por Desnorteada às 9:35 da tarde 12 comentários
Tenho andado a pensar que este cantinho já não tem o mesmo sentido que tinha quando o iniciei. Olho para trás e vejo que não tinha problemas em escrever aqui o que quer que fosse… hoje já não é bem assim. Escrevo um post de vez em quando… de semana em semana quase... Continuo a escrever com regularidade mas, na maior parte das vezes, o que escrevo não publico. Ou porque é pessoal demais ou porque não lhe reconheço qualquer interesse ou porque simplesmente não gosto dos textos ou porque tenho medo de mostrar o que sinto pelas críticas que possam chegar. É que a “desnorteada” tem deixado de ser a personagem que criei e, para muitos dos que aqui vêm, já tem face. Chamem-me cobarde, mas isto só tem piada quando ninguém sabe das histórias à volta das palavras que descarrego no blogger.
O peso dos dias tem-se feito sentir. Sinto falta de sorrir com vontade… de sorrir mais vezes ao dia e com mais intensidade. Sinto falta de acreditar na possibilidade de ser quem sempre quis ser. Sinto falta de acreditar e lutar e ter o coração cheio de esperança. Estou triste e escrever ajuda-me a superar os meus medos e as minhas dúvidas, mas prefiro, agora, guardá-los num caderno que anda sempre comigo… tal e qual fazia antes de conhecer este mundo que é a "blogosfera"… só para mim.
Por isso, tenho pensado em encerrar O Meu Lado B(log)… acabar de vez com este canto que já foi um refúgio, um porto de abrigo e até um vício. Encerrá-lo porque sinto falta de poder escrever sobre mim sem recriminações, sem que me pese o olhar dos outros e sem medo de mostrar este meu lado… sem que diga que está tudo bem e sinta uma reprovação de quem me ouve (ou lê) porque me visitam e sabem que ando cansada e farta de não ter aquilo com que sempre sonhei… Não digo que vou apagá-lo e pronto. Não! E também nem sei se o quero fazer. Tenho pensado nisso, apenas…

segunda-feira, 17 de março de 2008

Publicado por Desnorteada às 11:05 da manhã 5 comentários
Hoje acordei cedo. Com vontade de saltar da cama para ir trabalhar. Eu sei! É segunda e ninguém quer levantar-se no início da semana... Mas eu quero, ou melhor, eu gostaria de ter essa oportunidade. Não aguento mais este sentimento de inutilidade, de mágoa e tristeza por estar sem trabalho. Eu gosto tanto de ter coisas para fazer, de ter o dia guiado por uma agenda a cumprir, de obedecer a horários, de me sentir útil...
Hoje já enviei seis currículos. Sinto-me uma autêntica "curriculeira". E o que mais me entristece é que destes seis se houver duas respostas é muito. Onde ir buscar forças para continuar a "vender o nosso produto"? Onde ir buscar forças para continuar a lutar? Às vezes, fico animada e motivada, mas há dias em que penso que o que mais vale é deitar tudo para trás das costas e fugir... sair daqui... deixar para trás o já conquistado e começar noutra cena qualquer. Nem que ao final de 15 dias sinta que metade de mim desapareceu... foi roubado por esta sociedade sem escrúpulos, onde os mais fracos conseguem vingar.
Estou cansada! Hoje estou muito cansada. Amanhã, talvez, o sentimento seja outro. E esta mágoa não me dê cabo do dia. Hoje, simplesmente, não consigo pensar doutra maneira. Eu sei que "querer é poder", mas neste caso por mais que se queira não se pode e é mais fácil seguir outro caminho do que percorrer quilómetros à procura de algo que cada vez mais é difícil de encontrar.

sexta-feira, 14 de março de 2008

The Great Escape*

Publicado por Desnorteada às 11:48 da tarde 2 comentários

Bad day, looking for a way
Oh, looking for the great escape
Gets in his car and drives away
Far from all the things that we are
Puts on a smile and breaths it in and breaths it out
He says bye-bye, bye to all of the noise
Oh he says bye-bye bye to all of the noise

Hey child, things are looking down,
That's OK you don't need to win anyways
Don't be afraid just eat up all the gray
and it will fade away
Don't let yourself fall down

Bad day, looking for the great escape...

Patrick Watson

quinta-feira, 6 de março de 2008

Porto Sentido*

Publicado por Desnorteada às 5:34 da tarde 2 comentários
(...) Ver-te assim abandonado
nesse timbre pardacento
nesse teu jeito fechado
de quem mói um sentimento...

E é sempre a primeira vez
em cada regresso a casa
rever-te nessa altivez
de milhafre ferido na asa(...)
Rui Veloso / Carlos Tê

Depois da derrota sofrida de ontem, esta música não me sai da cabeça. Hoje, só me apetece dar graças a Deus por ser portista. Aqueles homens foram notáveis... o FCP foi afastado da Liga dos Campeões, mas ficou a sensação de que deveria lá estar... O dragão caiu de pé!

domingo, 2 de março de 2008

*

Publicado por Desnorteada às 10:57 da tarde 2 comentários
Tive uma semana cansativa. Daquelas que se gasta os minutos a reflectir, a pôr as ideias em dia, a chegar a conclusões e a tomar decisões, por vezes, muito difíceis. Ando esgotada. Aliás, bem para lá dos limites do saudável. Sinto que tenho desperdiçado o tempo com coisas vãs e não tenho aproveitado o tempo para mim. Nem para os outros… nem para nada. Mas, finalmente, sinto-me capaz de abandonar a perseguição e a obsessão que têm sido as últimas fases. Pelo menos, resisto. E resistir é meio caminho andado… Não faço de propósito, mas sabe-me bem. Sinto-me melhor, mais leve. Enfim, percebi-me. Percebi tudo o que se tem passado comigo. E, sinceramente, a necessidade era mesmo esta. Parar para me compreender. Precisei de me desligar de tudo e de todos, para me conseguir desligar de mim… desta nova “desnorteada” que não reconheço. Precisei de me entender para seguir em frente e procurar a tal janela que se abre quando todas as portas se fecham.
 

O Meu Lado B Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos