terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

Coisas...

Publicado por Desnorteada às 6:51 da tarde
Há muito que ouço várias mulheres queixarem-se por não ser como gostariam. Ora se queixam por serem magras, ora por serem gordas, umas por serem altas, outras por serem baixas, umas por serem bonitas, outras por serem feias, e disso lhes perturbar o percurso de vida e seus relacionamentos. Sim, eu também faço parte desse grupo... Sinceramente, eu nunca gostei que olhassem para mim como se me estivessem a despir com os olhos. Eu, que até sou uma pessoa extrovertida, fico sem jeito quando me observam atentamente em busca de descobertas pouco óbvias. Não gosto de sentir que estou a ser invadida ou analisada, até porque adoro que me façam sentir livre e descontraída. Tenho dificuldades, [desde que sei que sou gente!], em lidar com a minha altura, o meu corpo, a minha imagem - factor importantíssimo nos dias que correm, como muitos dizem. E esta insegurança já me valeu alguns dissabores. Eu sou baixinha, tenho os pés e as mãos pequeninas, sou gordinha e não tenho a cara de uma Angelina Jolie, mas nada disso me deve fazer sentir menos do que qualquer outra mulher. [Pssst, Psssst... Repito todos os dias esta máxima quando me olho ao espelho para acreditar mesmo nisto! Schiuuuu...] Morro de vergonha quando me olham ou quando me elogiam, porque me habituei a sentir-me menos que as outras mulheres e sempre foi mais fácil desvalorizar-me. Hoje sei que não é bem assim. Ou pelo menos, já não penso assim tantas vezes. Tenho as mãos pequeninas, [e daí???], são delicadas, bem desenhadas e bem tratadas; tenho os pés pequeninos, [e daí???], dentro de umas sandálias com uma cor irresistível nas unhas até parecem «normais»; sou baixinha, [e daí???], como diria um amigo meu: «deitados somos todos iguais!»; sou gordinha, [e daí???], se quiser, levo a dieta certinha e direitinha e recomeço o exercício físico [aliás, em sonhos já ando a correr todos os dias, a fazer localizada e a fazer uma alimentação «super-hiper-mega» saudável] e posso ficar menos gordinha; tenho um cabelo aos caracóis que nem sempre ficam definidos, [e daí???], posso sempre usá-lo liso ou preso ou aos caracóis de forma rebelde; tenho os dentes afastados, [e daí???], é só uma das minhas características, que por acaso até torna o meu sorriso original... E, para além disto, sou inteligente, meiga, amiga, companheira, simpática, divertida, etc, etc, etc... [Psst... Isto também faz parte da máxima que repito todos os dias quando me olho ao espelho para acreditar mesmo nisto! Schiuuuu] Tenho isto e aquilo e sou assim ou assado, não importa... caramba! Fernando Pessoa dizia «sou do tamanho do que vejo e não do tamanho da minha altura» e não é que ele, como sempre, tem razão?! Não importa se há dias em que é difícil acreditarmos em nós desde que saibamos que não passa de alguns dias. Não importa quando «aquela» pessoa não nos reconhece qualidades e não nos faz sentir a pessoa mais especial à face da Terra, se soubermos que, mais cedo ou mais tarde, vamos perceber que só faz falta quem nos conhece cada cantinho nosso, cada defeito, cada pormenor e não se importa que não sejamos perfeitas. Não, não importa nada disto... a não ser nós mesmas e o nosso bem-estar. Wake up, girls!

7 comentários:

Eye on 9:02 da tarde disse...

Onde é que está a parte em que dá para assinar em baixo? Ah, é aqui! :)

Desnorteada on 10:06 da tarde disse...

Eye: :)Foste tu que me ensinaste parte desta máxima... ;)

Eye on 10:15 da tarde disse...

Um bom professor não é nada sem um bom aluno!

Desnorteada on 11:20 da manhã disse...

Eye: que bela observação! :P

Menphis on 11:37 da tarde disse...

Aqui está uma melhor pequenina mas verdadeiramente com uma alma muito cheia :)

Beijinhos

The Coiso on 12:36 da manhã disse...

Bem, vou escrever por pontos porque estou sem paciência para vir para aqui escrever um texto gigante, pois andei o dia quase todo com os cornos ao sol e a carregar iluminadores de um lado para o outro. Além de me estarem a doer os molares do lado esquerdo do maxilar superior (filhos da puta).

1. - "... eu nunca gostei que olhassem para mim como se me estivessem a despir com os olhos." G'anda lata! E os gajos que tu já despiste com os olhos?! E nem te poupaste a fazer comentários em voz alta comigo junto a ti.

2. - Esqueceste-te da tua voz, sua ursa. A tua voz é espectacular. Por falar nisso, o Zé Miguel da tal linha erótica já te disse o resultado dos castings que fomos fazer para trabalhar na tal linha de apoio a pessoas com uma vida sexual extremamente medíocre?

3. - "Deitados somos todos iguais!" Bullshit! Isso é um mito.

4. - Outra qualidade tua é teres amigos espectaculares, jeitosos, cheios de pinta, com sentido de humor, enorme talento, não-fumador, conhecedor de vinhos, espectacular conversador entre outras tremendas e fantásticas qualidades. Tipo eu. Infelizmente a humildade não vem incluída no pacote.

Desnorteada on 12:18 da tarde disse...

Menphis, obrigada! És um querido... :P Beijinhos

The Coiso, por pontos:

1- lá estás tu e os complexos de que as mulheres não podem fazer os mesmo comentários que os homens... LOL
2- Ena, a minha voz. :) Sabes que esta é uma das características que me esqueço muitas vezes... :s
3- Amigo, havemos de conversar sobre isso... LOL
4- Vá, nesta tenho que dar a mão à palmatória... uma das minhas maiores qualidades é mesmo ter «amigos espectaculares, jeitosos, cheios de pinta, com sentido de humor, enorme talento...», bla, bla, bla, bla... :)

 

O Meu Lado B Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos