quinta-feira, 21 de julho de 2011

Bendito sejas trabalho!

Publicado por Desnorteada às 11:54 da tarde
Há dias em que me pergunto: por que não te mereci?! Por que é que não tive o direito de te viver por inteiro?! Por que é que nunca pude chegar a casa e ter-te a ti e ao teu abraço?! Enfim... há dias em que é difícil ser-se sozinha e só ter o trabalho como companhia. Se eu não mudo a minha vidinha nos próximos tempos, acho que vou enlouquecer... Gosto muito do que faço e do meu projecto profissional, mas anda a sugar-me toda a energia possível e imaginária. Verão nem vê-lo... praia nem vê-la... férias... pfffff: falta de tempo, falta de vontade, falta de gente para me acompanhar... [bendito sejas trabalho!!!!] Em Outubro, pelo menos, faço questão de parar uns dias e pirar-me daqui para fora... é que até já estou a contar os dias para a pausa e tudo. Espero que dê para colorir este preto e branco que teima em pairar por cima da minha cabeça e ficar na minha vida como se fosse obrigatório usar. Há dias em que me pergunto: porquê eu?! Por que é que isto ainda não mudou?! Por que é que a escala de cinzas é o fio condutor e não pode ser o arco íris?! Enfim... há dias em que só uma boa dose de optimismo nos pode deixar de sorriso estampado no rosto... e, meus amigos, se há coisa que aprendi a fazer nos últimos tempos foi arranjar forças para mostrar os dentes... nem que isso seja o maior sacrifício à face da Terra. O lema é: um sorriso por dia nem sabe o bem que lhe fazia...

5 comentários:

mari on 1:02 da manhã disse...

ter algo que nos ocupe as "mãos", mas principalmente o pensamento é fundamental para estes momentos de dor e solidão :(

Irina on 8:00 da manhã disse...

Sei o que estás a passar, na indústria em que trabalho é desgastante não só o nível como a exigência que nos é feita. Grande parte do meu ano é passado agarrada, enfiada, mergulhada em trabalho.

Mil pétalas...

Desnorteada on 10:20 da manhã disse...

mari, há tanta gente que se entrega a pessoas que não as merece... Andamos todos a correr para lado errados! Enfim... :*

Irina, o trabalho até acaba por ser um bom refúgio... cansativo e solitário, mas compensador... :*

Ana on 11:39 da manhã disse...

Imagina agora que não havia arco íris e também não havia trabalho...

Desnorteada on 12:57 da tarde disse...

Sabes, Ana, cada vez mais acho que o arco-íris está em nós próprias... o mais difícil é encontrá-lo... ;)

 

O Meu Lado B Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos