sábado, 1 de outubro de 2011

Da minha sorte...

Publicado por Desnorteada às 10:04 da tarde
Em 2009 quando a minha vida estava de pernas para o ar, decidi deixar que me lessem as cartas e me traçassem o meu mapa astral. Não acredito muito nisto, mas a senhora acertou em tanto que resolvi lá voltar em 2010. Segundo ela, o ano de 2011 seria o meu ano maravilha... aquele em que iria começar uma nova fase, um novo ciclo. Já tive [e tenho] vontade de lá voltar, se bem que talvez tenha razões para não acreditar em nada do que as estrelas reservaram para mim. Então não é que ontem me bateram novamente no carro?! Ainda nem quatro meses se passaram do meu acidente e já me vejo envolvida noutro. Caramba, eu não mereço!!!!  Pelo menos desta vez não tive qualquer culpa e as coisas devem resolver-se mais facilmente, mas isto não está fácil, não senhor... :/
A única coisa boa é mesmo o meu projecto profissional que fez esta semana um aninho. Sinto tanto orgulho no trabalho que temos conseguido desenvolver e nos passos de gigante que temos dado, que o meu peito se enche de força para recuperar das coisas más. Mas... [há sempre um mas] este pobre coração está cada vez mais pequeno, ressentindo-se de um vazio que dura há demasiado tempo. Estou cansada de fazer tudo sozinha, de resolver tudo sozinha... o trabalho não é suficiente para a alma animar. Não é... nunca foi nem nunca há-de-ser. A vida tem de ser muito mais do que isto, do que esta regeneração contínua com doses de coragem que chegam sabe Deus donde... eu preciso de algo mais... preciso de não me sentir um barco à deriva, de não me sentir um fardo... preciso de me sentir desejada para não me tornar numa das pessoas mais amargas à face do planeta... Não é pedir muito, pois não? 

8 comentários:

Carla on 10:22 da tarde disse...

Percebo bem o que isso é. Ainda ontem pensei o mesmo. Orgulho-me de levar a faculdade direitinha, de ter notas que me aliviam e de ir construir projectos que podem ser úteis para muita gente mas depois penso em tudo o que abdiquei para ter isso e penso no tanto que me passou ao lado. Não me arrependo de o ter feito, mas penso sempre que poderia ter sido de outra forma, melhor. Existem tantas coisas simples que eu não sei o que são, não sei como se sentem e uma dessas coisas é ter alguém do meu lado que viva isto tudo comigo, sei lá. :)

mari on 10:31 da manhã disse...

e a vida vai te dar mais ... quando estiveres preparada ... e essa espera vai compensar, vais ver ;)
**

Ana on 1:22 da tarde disse...

Como eu te compreendo... e não, não é pedir muito! :)

Desnorteada on 9:05 da tarde disse...

Deus te oiça, mari... ;)

Ana, às vezes acho que sim...que peço demais... :/

Beijinhos para as duas.

Anónimo disse...

vê lá se arranjas quem te benza!! :/

Desnorteada on 9:58 da manhã disse...

talvez seja mesmo necessário, caro anónimo... :/

Menphis on 10:52 da manhã disse...

fogo ,amiga,quando pensamos que estamos no fundo há sempre algo/alguém para nos lembrarmos que ainda podemos ir mais ao fundo...mas vá lá, desta vez não foi tão grave. Coragem e positivismo é aquilo que é preciso..e boa sorte já agora.

beijinhos

PS: Quanto à empresa, continua o bom trabalho e desejo-te muitos sucessos.

Desnorteada on 11:06 da manhã disse...

Obrigada Menphis, o meu desânimo está a começar a passar... sabes como eu me regenero e depressa... ;) Beijinhos

 

O Meu Lado B Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos