sexta-feira, 30 de março de 2012

Tão bom... II

Publicado por Desnorteada às 2:12 da tarde 2 comentários

quarta-feira, 28 de março de 2012

Desabafinho...

Publicado por Desnorteada às 12:09 da manhã 6 comentários
Estou cansada de ser feliz com a felicidade dos outros. Já merecia ser feliz com as minhas próprias coisas. Ai já, já!

quinta-feira, 22 de março de 2012

«Mãos que vêem»

Publicado por Desnorteada às 6:53 da tarde 0 comentários
Uma publicação para gente especial só podia ser especial.
Uma publicação universal numa linguagem igual para todos, só podia resultar na perfeição.
Simplesmente fantástica a edição em braille do Jornal de Notícias.


domingo, 18 de março de 2012

Apenas um desejo:

Publicado por Desnorteada às 8:29 da tarde 2 comentários


Ter forças para aguentar e coragem para continuar...

sábado, 17 de março de 2012

Que grande versão...

Publicado por Desnorteada às 7:34 da tarde 3 comentários

quinta-feira, 15 de março de 2012

Desabafo pequenito...

Publicado por Desnorteada às 3:50 da tarde 9 comentários
Se há coisa que não suporto é ler blogues com erros ortográficos.

[Pronto, já disse!]

Adoro, adoro! II

Publicado por Desnorteada às 10:42 da manhã 1 comentários


Que letra absolutamente genial...

terça-feira, 13 de março de 2012

Porque mais vale rir que chorar...

Publicado por Desnorteada às 12:46 da tarde 3 comentários

segunda-feira, 12 de março de 2012

Porquê?

Publicado por Desnorteada às 3:30 da tarde 7 comentários


Porque o bilhete para o dia 25 de Julho no Coliseu do Porto já cá canta e eu não consigo parar de ouvir...

Do coração...

Publicado por Desnorteada às 12:53 da manhã 4 comentários

... como um balão.

Todos os dias, cada vez mais, vazio.

sexta-feira, 9 de março de 2012

Que bela surpresa!

Publicado por Desnorteada às 12:04 da tarde 2 comentários


Conheci-o em Frankfurt no concerto da Tori Amos e desde então tenho acompanhado o seu percurso. Aqui está o primeiro vídeo oficial... Enjoy it!!

quinta-feira, 8 de março de 2012

E não é que somos mesmo assim?!

Publicado por Desnorteada às 3:44 da tarde 7 comentários
As raparigas do Norte têm belezas perigosas, olhos verdes-impossíveis, daqueles em que os versos, desde o dia em que nascem, se põem a escrever-se sozinhos. Têm o ar de quem pertence a si própria. Andam de mãos nas ancas. Olham de frente. Pensam em tudo e dizem tudo o que pensam. Confiam, mas não dão confiança. Olho para as raparigas do meu país e acho-as bonitas e honradas, graciosas sem estarem para brincadeiras, bonitas sem serem belas, erguidas pelo nariz, seguras pelo queixo, aprumadas, mas sem vaidade. Acho-as verdadeiras. Acredito nelas. Gosto da vergonha delas, da maneira como coram quando se lhes fala e da maneira como podem puxar de um estalo ou de uma panela, quando se lhes falta ao respeito. Gosto das pequeninas, com o cabelo puxado atrás das orelhas, e das velhas, de carrapito perfeito, que têm os olhos endurecidos de quem passou a vida a cuidar dos outros. Gosto dos brincos, dos sapatos, das saias. Gosto das burguesas, vestidas à maneira, de braço enlaçado nos homens. Fazem-me todas medo, na maneira calada como conduzem as cerimónias e os maridos, mas gosto delas. São mulheres que possuem; são mulheres que pertencem. As mulheres do Norte deveriam mandar neste país. Têm o ar de que sabem o que estão a fazer.
Miguel Esteves Cardoso

domingo, 4 de março de 2012

Do fim-de-semana...

Publicado por Desnorteada às 10:12 da tarde 4 comentários

... e da chuva...

quinta-feira, 1 de março de 2012

Pois...

Publicado por Desnorteada às 12:07 da tarde 7 comentários

 

O Meu Lado B Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos