quinta-feira, 2 de julho de 2015

Do coração com amor. #9

Publicado por Desnorteada às 1:39 da manhã

Eu acho que preciso de me apaixonar. Verdadeira e intensamente. Para quê? Para perceber o amor. Porque do alto dos meus 35 anos eu não sei o que é o Amor. Desconheço. Amor não pode ser ficar no vazio. Amor não é, com certeza, o desespero de querer e não ter. Amor não pode ser ficar a noite em claro e acordar como se tivéssemos sido atropelados. Amor não é lutar e ter que desistir para não fazer figura de otária. O que será o Amor? Eu não sei o que é o Amor. Esse sentimento que nos molda e nos faz ser outros. Não sei. Mesmo. E também não sei se quero saber. Para quê? Para deixarmos de ser aquilo que sempre fomos? Para pormos de lado aquilo em que acreditamos e passarmos a agir como a pessoa que está ao nosso lado? Não. Eu talvez não queira conhecer o Amor. Não quero deixar de ser eu. Assim não faz sentido. O que será o Amor? Uma força maior que nos eleva para outro lugar? Um antibiótico para o mau estar? Para a solidão? O que será o Amor???? Ninguém é feliz sozinho. Ponto. Ninguém o consegue ser e quem disser o contrário é porque está em processo de negação. E o Amor parece ser a força catalisadora que precisamos para (sobre)viver. O Amor parece ser o motor para uma vida feliz. O Amor parece ser tudo. E nem sequer importa se as pessoas nos sugam, nos fazem deixar de viver, nos fazem desistir dos que sempre estiveram por perto. O Amor parece ser tudo. E eu desconheço-o. Não faço a puta da ideia do que é o Amor... não o percebo... não o tenho na memória... nunca o vivi. O que será o Amor? O que será a merda do Amor??

4 comentários:

Jovem $0nhador@ on 11:06 da manhã disse...

É sempre difícil definir o Amor! Mas quero acreditar que é algo bom e positivo!

Desnorteada on 8:54 da tarde disse...

Não sei. :)

PM on 9:33 da tarde disse...

A grande chatice de uma pessoa se apaixonar é que muitas vezes, pelo menos eu, não se é correspondido e isso dói como o raio...Também não sei bem o que é ou percebo o amor, quem sabe um dia.

Beijos

Desnorteada on 1:04 da tarde disse...

PM, talvez seja por isso que eu não o entenda nem saiba o que ele é. Sou sempre eu que vejo as coisas como elas não são. Ainda não tive o privilégio de o viver... talvez um dia! ;) Beijinhos

 

O Meu Lado B Copyright © 2012 Design by Antonia Sundrani Vinte e poucos